Dica de Saúde do Dr. Anderson Fernandes | “Top Five” - As 5 perguntas sobre varizes mais comuns no consultório

0 comentários
Por Dr. Anderson Fernandes 
Cirurgião Vascular
CRM 7568/RQE 3538



1 - Varizes e “vasinhos” são a mesma coisa? 

Varizes nos membros inferiores é uma doença circulatória muito frequente e se caracteriza pela dilatação permanente e irreversível das veias superficiais. Portanto, as varizes não são veias obstruídas (entupidas) como frequentemente se pensa. As telangiectasias (conhecidas como “vasinhos”) são vasos da derme dilatados que não se transformarão em varizes volumosas, mas que podem aumentar em quantidade com o avançar da doença.

2 - Usar salto alto ou cruzar as pernas provoca varizes?

Não existe evidências científicas concretas que mostrem que o uso de salto alto ou cruzar as pernas possa provocar varizes. Entretanto, sabe-se que o uso de saltos exageradamente altos por longos períodos pode levar a fadiga da panturrilha e até disfunção de sua função motora, portanto, não custa moderar na escolha do seu sapato!!!

3 - Qual a causa mais comum de varizes dos membros inferiores?

A causa mais comum das varizes dos membros inferiores é a hereditariedade.

4 - Posso prevenir o aparecimento das varizes? Como?

É muito difícil, se não impossível, prevenir o aparecimento de varizes nas pessoas que têm predisposição (tendência) familiar. Porém, pode-se adiar ou diminuir as chances do aparecimento evitando os fatores que além da hereditariedade favorecem o desenvolvimento da doença, como obesidade, tabagismo, sedentarismo e uso de alguns contraceptivos ou terapia de reposição hormonal nas mulheres.

5 - Depois de tratadas, as varizes podem voltar?

As varizes tratadas (eliminadas) não voltam. Ocorre que por tratar-se de doença crônica e progressiva e por existirem inúmeras veias passíveis de adoecer, outras varizes poderão surgir ao longo da vida após o tratamento inicial, o que reforça a tese da necessidade de um acompanhamento contínuo e regular com seu médico cirurgia vascular.


Compartilhe:

Postar um comentário