Mossoró/RN - Anjos da Enfermagem e a Azul Linhas Aéreas realizam sonho de adolescente

0 comentários
Lucas e Lucineide com a tripulação e funcionários da Azul e do Aeroporto antes do embarque - Foto: Azul

Sonhar e contar com a ajuda de anjos que possam dar asas aos sonhos. Foi assim, literalmente, o dia de Lucas Gabriel, de 13 anos, paciente portador de uma síndrome, assistido pela Associação de Apoio aos Portadores de Câncer de Mossoró e Região (AAPCMR). Nesta quarta-feira, 26, o adolescente realizou um sonho, o de voar. Pela primeira vez, Lucas teve a oportunidade de viajar de avião e embarcou no Aeroporto Governador Dix-sept Rosado, com destino a Recife. Tudo isso, graças a uma corrente do bem iniciada e coordenada pelos Anjos da Enfermagem.  

Com seu jeito tímido, antes de embarcar Luquinhas mostrou que sonhos podem se tornar realidade. Emocionado, ele resumiu da forma mais direta possível como estava se sentindo diante da realização. “Feliz”, disse, ao admitir que sempre desejou esse momento.

E se ele estava contente, a mãe, Lucineide Pereira, que o acompanhou na viagem, não estava menos alegre. “Estou feliz, porque era o sonho dele. Um dia eu iria realizar esse sonho, mas os anjos já providenciaram esse presente para ele e eu estou muito feliz”, complementou.

Tudo começou quando, durante uma das confraternizações de fim de ano promovidas por voluntários para as crianças e adolescentes assistidos pela AAPCMR, Lucas revelou ao coordenador estadual dos Anjos da Enfermagem e professor da Universidade Potiguar (UnP), Arthur Torres, o seu desejo. “Ele disse 'meu sonho era voar'. Aí eu fiquei com aquilo na cabeça”, lembra Arthur, que de imediato compartilhou a confidência com Karla Freire, professora e coordenadora do projeto em Mossoró. Desde então, movidos pelo ideal de despertar o sorriso, os anjos se empenharam para transformar esse desejo em realidade.

De acordo com Arthur Torres, a Azul Linhas Aéreas abraçou a causa e ofertou as passagens de ida e volta para Recife (PE) e ele se mobilizou para arrecadar os valores das taxas de embarque. Com a viagem garantida, outros parceiros foram somando à missão para tornar o momento ainda mais especial. Dois deles são o Conselho Regional de Enfermagem (COREN) e os Anjos da Enfermagem de Pernambuco, que estavam a postos no Aeroporto de Recife para esperar Luquinhas, como ele é carinhosamente chamado, e sua mãe Lucineide.

A programação dos dois foi diversificada, com almoço com representante do COREN, patrocinado por um restaurante, City Tour por Recife, hospedagem gratuita e veículo do COREN disponível 24 horas.

O sentimento de realização do adolescente é vivido por quem deu início a todo esse processo. “Parece que sou eu quem está viajando”, comenta Arthur.

Familiares e amigos vibram e compartilham sonho

Anja representando todos os Anjos da Enfermagem que proporcionaram a realização do sonho, junto com Lucas, seus pais e uma funcionária da Azul Linhas Aéreas -  Foto:  - Azul


O pai, a tia e os avós não viajaram com Lucas e Lucineide, mas fizeram questão de conferir esse momento e ficaram no Aeroporto até o instante da decolagem. “Eu fico muito feliz, porque é um sonho dele, ele sempre quis voar”, disse o pai, Cosme José Ricardo. “Deus é maravilhoso. Deus coloca gente na Terra com uma atitude bonita, se todo mundo fosse assim, o mundo era bem diferente”, acrescentou.

Representantes dos Anjos da Enfermagem - projeto da Universidade Potiguar (UnP), da AAPCMR e da Liga Mossoroense de Estudos e Combate ao Câncer, que acompanham o tratamento de Lucas, mesmo não sendo paciente oncológico, também foram ver de perto. Crianças que fazem tratamento oncológico e suas mães quiseram estar presentes para vibrar com a conquista do amigo.

A assistente social da AAPCMR, Valéria Viana, que acompanha a rotina das crianças se emocionou. “Eu acho que o que é importante é a gente acreditar, não desistir do que a gente sonha”, comentou Valéria.

“Realizar o sonho de uma criança não tem preço. Acho que vale todo o esforço, vale toda a dedicação para que isso aconteça. Depois eu acho que ele nos dá uma lição do que significa ser otimista e ser persistente, porque, em momento nenhum ele achou que o sonho dele era inalcançável. Ele tratou como um sonho e um sonho que ele queria viver. Ele foi expandindo esse sonho até que se tornasse realidade. Então, acho que essas duas coisas ficam para mim como lição de vida. Sonho não tem preço. Você tem que sonhar e compartilhar esse sonho, que ele vai se tornar realidade”, comentou o coordenador do curso de Enfermagem da UnP, Wanderley Silva.

“Não tem nada que se equipare ao sorriso deles, a ver uma mãe que se alegra com um objetivo desse alcançado. Então, a gente agradece de coração a Azul, às meninas da Casa de Apoio, da Liga, da UnP, por fazerem isso possível também. Lógico que a Azul proporcionou essa oportunidade, mas é uma corrente. Uma corrente do bem”, acrescentou Leandro Ferreira, que fez parte da turma anterior dos Anjos e hoje é um Amigo do Bem.

De volta para casa

O retorno para Mossoró será nesta quinta-feira, 27, às 14h45, quando Lucas desembarca com a mãe e, na bagagem, o sonho realizado e espaço para planejar com novas conquistas.


Compartilhe:

Postar um comentário