Audiência discute papel da Uern em meio à sugestão de privatização

0 comentários
Crédito da Foto: Eduardo Maia

O papel da Universidade Estadual do Rio Grande do Norte para o Estado, no contexto social, econômico e cultural, foi discutido em audiência pública na Assembleia Legislativa nesta quinta-feira (17). A proposição do debate foi do deputado Fernando Mineiro (PT).

"É importante que tragamos esse assunto a público para mensurar a importância dessa instituição no momento em que há sugestão para privatizá-la para minimizar os impactos financeiros para o Estado", iniciou o propositor da matéria, antes de facultar a palavra aos convidados.

Reitor da Universidade Estadual do Rio Grande do Norte, o professor Pedro Fernandes considerou que a instituição é a única do tipo superior pública atrelada ao Estado. "A Uern não é cara, caro é seu desenvolvimento. Não é um peso. Pesado é o atraso. É mais que patrimônio. É simbolo de um estado que se preocupa e ocupa com a formação de seus cidadãos. Que enxerga aonde quer ir. Mas que consumir, quer produzir", elencou o reitor.

Representante dos professores, Lemuel Rodriges, da Associação de Docentes da UERN, assinalou o pensamento contraditório que a privatização da universidade expõe. "Desde quando universidade pública representa atraso para o Estado, prejuízo ou gera crise financeira? Quem pensa assim, respeito, são aqueles e aquelas que defendem a redução do papel do Estado. E são essas pessoas que defendem também que os órgãos que funcionam nesse país sejam ligados ao setor privado, como se os públicos não tivessem competência", criticou o presidente da Aduern.

Para o presidente do Diretório Central Estudantil (DCE), Tasso da Costa Alves, estudante de Administração, a audiência atendeu ao propósito na medida em que maximizou o debate e permitiu uma arremate que ele sugeriu.  "Onde eu chego faço questão de dizer que sou aluno dessa universidade. Componho e faço parte do DCE atrás de melhorias para nossa instituição. É importante sair daqui hoje tendo sepultado essa história. Nunca mais devemos ouvir falar da privatização da Uern. Da nossa universidade", frisou.




Compartilhe:

Postar um comentário