Triste fim... Crônica escrita por Cyrus Benavides.

0 comentários
*Sobre um rapaz que foi morto pela polícia ao tentar assaltar uma farmácia em Natal...*

Ele foi meu aluno no curso de Direito. Quieto. Calado. Inteligente e caridoso.

O destino surpreende com cartas marcadas que fogem o roteiro das histórias com finais felizes. Reviravoltas. Surpresas. Saídas de rotas.

Sua vida terminou com o corpo estendido no chão, em frente à farmácia. Em verdade, o menino bom e inteligente já havia morrido tempos atrás, quando a droga o dominou.

Disfarçado de errante, escondeu sua inocência e suas qualidades. 

A droga destrói tudo. A razão desaparece. Os conselhos de nada servem. O mal toma conta da bondade. A família inteira sofre sem ter forças para vencer o monstro que habita o corpo. 

Não devemos julgar o próximo, sem olharmos para os erros dos nossos filhos. Por isso o perdão deve vir seguido da seguinte reflexão : Poderia ter sido na minha casa.

Alguns aplaudiram sua morte, afinal ele estava do lado errado. Outros, sofreram a dor, de um jovem bem criado, que se perdeu no meio do caminho. 

Todos os dias, filhos e filhas são lançados no mundo. Alguns se criam, outros se perdem. 

Zé Ramalho já cantava : " Como é triste a tristeza, mendigando um sorriso ..."




Compartilhe:

Postar um comentário