População de Coronel João Pessoa/RN realiza ato público para discutir a comercialização abusiva de água extraída do município

0 comentários

A população de Coronel João Pessoa/RN, por intermédio de um grupo do aplicativo WhatsApp denominado "Juventude CJP" foi as ruas em ato para externar sua posição contra a comercialização abusiva de água.

O ato foi realizado na tarde do dia 05 de setembro, e durante seu acontecimento os jovens envolvidos relataram a importância do racionamento da água no município partindo do objetivo de alertar as autoridades quanto uma posição rápida sobre a regulamentação e racionamento dessa atividade abusiva.

Durante a atividade, a palavra foi facultada aos presentes que desejaram se posicionar, expressando sua opinião sobre a causa. Fizeram uso da fala os jovens Artur Caboclo (Enfermeiro), João Neto (Acadêmico de Administração/UERN), Ian Lopes (Graduando UFRN) como também os vereadores Alzení Rufino e Jaciro Caboclo, o Advogado Mossoroense Evânio Araújo, o Sindicalista Francisco Hermínio, o Eletricista Antônio Ubiraci e o Bancário Neto Januário.

Algumas autoridades também se fizeram presentes, como o Presidente da Câmara de Vereadores, Roberto, representantes do secretariado municipal, comerciantes e donos de poços.

O ato foi fundamental para esclarecimento da causa. 

Câmara de Vereadores recebe requerimento Solicitando Audiência Pública para debater a comercialização irregular e abusiva da água no Município de Coronel João Pessoa – RN.

Após a realização do ato contra a comercialização abusiva da água os vereadores Auzení Rufino e Jaciro Caboclo apresentaram em sessão ordinária da câmara municipal, realizada na última quinta feira (10/09), requerimento solicitando audiência pública na casa legislativa para debater a comercialização irregular e abusiva da água no município de Coronel João Pessoa.

O requerimento foi aprovado por unanimidade, contando com o apoio de todos os 7 vereadores presentes na reunião.

Fizeram-se presentes na sessão representantes do grupo “JUVENTUDE CJP”, acadêmicas do IFRN - Pau dos Ferros, Antônio Ubiraci, João Bosco, Geomar Macedo e Mundinho.

O presidente da casa, Vereador Roberto, considerou a causa como caráter emergencial e se comprometeu de mobilizar os colegas e autoridades para realização da audiência o mais breve possível.

De modo geral, os idealizadores do ato consideram positivas as atividades realizadas, veem com bons olhos a resolução do problema e esperam a mobilização dos órgãos competentes de forma rápida e segura para a população pessoense.



Compartilhe:

Postar um comentário