Jornal O Mossoroense será homenageado no 20º Festival Mundial de Publicidade de Gramado

0 comentários
Jornal O Mossoroense está sempre atento às transformações
 e às demandas da sociedade
O jornal O Mossoroense será homenageado com o Certificado Mérito Publicitário Latino-Americano de Publicidade, da Associação Latino-Americana de Publicidade (Alap) pelos 142 anos de história e contribuição ao jornalismo brasileiro. A cerimônia, que acontecerá entre os dias 10 e 12 de julho, será realizada dentro do 20º Festival Mundial de Publicidade de Gramado, que prestigiará todos os periódicos latino-americanos com mais de 100 anos.

Para o diretor-presidente do jornal O Mossoroense, Laíre Rosado, a homenagem é a prova do reconhecimento ao trabalho pelo periódico, durante quase um século e meio de história. Para Laíre, esse prêmio é uma demonstração do talento e qualidade dos profissionais que fazem o jornal todos os dias.

"Essa homenagem é mais uma recompensa ao trabalho que é feito pelo O Mossoroense. Todos os dias estamos veiculando fatos de maneira independente e sempre observando os critérios da ética que norteiam o jornalismo, o reconhecimento de nosso trabalho e nossa história só premia nosso esforço diário", afirmou Laíre Rosado.

O diretor lembrou o momento difícil que os jornais impressos enfrentam em todo o mundo, com fechamento e demissões. Segundo ele, premiações como essa mostram a resistência dos periódicos centenários e a importância do trabalho que realizam. Ele relembra que o jornal O Mossoroense tem muito apelo popular, que reconhece e valoriza a marca.

"Eu acredito que o jornal impresso sempre existirá. O que poderá haver é alguma transformação na maneira como é impresso, na forma como é distribuído, mas sei que resistirá, pois mesmo com quase um século e meio de existência, O Mossoroense está sempre atento às transformações e às demandas da sociedade", concluiu Laíre.

O Mossoroense celebra 142 anos de jornalismo

Idealizado há 142 anos por Jeremias da Rocha, que tinha como companheiros de aventura o padre português José Damião de Souza Melo e Ricardo Vieira do Couto, o jornal O Mossoroense é um dos jornais mais antigos em circulação na América Latina. 

Fundado em 17 de outubro de 1872, o periódico noticiou uma série de acontecimentos históricos do último século e se desenvolveu com o passar dos anos.
As máquinas e o material tipográfico da primeira fase do jornal O Mossoroense foram comprados em Recife. De acordo com pesquisadores, a linha adotada pelo jornal, que tinha também como redatores José Damião de Souza Melo, um dos chefes liberais, e Ricardo Vieira do Couto, refletia não apenas o pensamento liberal ou as características da época, era a marca do espírito combativo de Jeremias da Rocha Nogueira.

O encerramento da primeira fase se deu por problemas financeiros que obrigaram Jeremias a vender o prelo principal ao coronel Antônio Soares Macedo, para a impressão de O Brado Conservador, em Assú. O restante dos equipamentos gráficos, com a morte de Jeremias, em 1881, foi enterrado por José Damião no quintal de sua casa, na antiga Rua das Flores, hoje Bezerra Mendes, e resgatado cerca de 30 anos depois.

Ao longo de sua história, o jornal O Mossoroense enfrentou muitos obstáculos. Teve que fechar suas portas em diferentes momentos, como em 1984, fato esse lamentado até mesmo pelo jornal O Estado de S. Paulo, em sua edição do dia 6 de maio daquele ano.

A reabertura do periódico aconteceu em 1985, quando o médico Laíre Rosado Filho, diretor-presidente desde então, recebeu as ações do primo Rosado Cantídio e fez com que, após a enchente daquele ano, o jornal O Mossoroense voltasse a circular, desta vez dirigido por Eder Andrade de Medeiros, que permaneceu na função até 1987.

Em 1999, o jornal O Mossoroense foi responsável por outra inovação: a implantação do endereço eletrônico. A partir daí a velocidade da informação ficou ainda maior, agilizando o acesso dos leitores ao conteúdo do jornal mais antigo do Estado e terceiro a ser fundado no Brasil.

Hoje, o jornal O Mossoroense mantém, além da tiragem diária de impressos, um portal de notícias on-line que já aparece como um dos sites jornalísticos mais visitados da região. A página registra uma média de 52 mil acessos diários. Destes, 30,36% são exclusivamente de dispositivos móveis.
Compartilhe:

Postar um comentário