Carnaval de Apodi mantém a tradição dos "arrastões" que animaram milhares de pessoas durante os dias de festa

0 comentários
APODI - O calçadão da lagoa de Apodi se transformou no corredor da folia, recebendo milhares de pessoas durante os cinco dias de Carnaval patrocinados pela prefeitura. Na estrutura de palco armada no local se revezaram 17 bandas durante o reinado de momo. Os 60 camarotes colocados à venda estiveram lotados todas as noites por foliões que preferiram brincar em espaço privado. Na praça de alimentação instalada na área da festa, a movimentação nas barracas foi intensa.

A avenida Marechal Floriano foi decorada para receber os foliões que optaram em brincar o Carnaval Melhor de Todos. Ali, durante o dia, foi local da concentração dos paredões fazendo o aquecimento para os "arrastões" que aconteciam sempre no final da tarde.

O Carnaval de Apodi sempre foi conhecido pela segurança proporcionada aos foliões durante todos os dias de folia. Para garantir essa tranquilidade aos apodienses e visitantes foi criada uma logística que envolveu Corpo de Bombeiros, Polícia Militar, Polícia Rodoviária, Polícia Civil e segurança privada.

Para assegurar um Carnaval animado e seguro ao mesmo tempo, o prefeito Flaviano Monteiro participou pessoalmente de reuniões, audiências e protocolou documentos solicitando reforço policial para Apodi durante o período de folia.

Em janeiro, o prefeito já havia protocolado ofício no Comando da Polícia Militar, em Natal, pedindo um extra de pelo menos 100 policiais para fazer a segurança do Carnaval apodiense.

O Carnaval de Apodi 2015 começou no dia 13 e só terminou na terça-feira, 17. Os "arrastões", ponto alto da folia em nível local, saíam do bairro Bacural I e seguiam até o Calçadão da Lagoa. Entre as atrações contratadas pela prefeitura, estavam as bandas Saia Elétrica, Inala, Flávio e Pizada Quente, e cantores como O Coroão e João Neto Pegadão.

Os paredões de som que estavam proibidos no ano passado, ganharam locais específicos, como, por exemplo, a avenida Marechal Floriano, que foi fechada para funcionar como corredor da folia.


Compartilhe:

Postar um comentário