Fique Por Dentro!!!

0 comentários
Criminalidade - De acordo com o último Mapa da Violência, 56.337 pessoas foram vítimas de homicídio em 2012. Esse número corresponde a 29 mortes a cada grupo de 100 mil habitantes e é o maior da série histórica do estudo, divulgado a cada dois anos, tendo como base o Sistema de Informações de Mortalidade do Ministério da Saúde. Em 2002, o índice era de 28,5 por cem mil habitantes. A maior queda foi registrada em 2007, quando chegou a 25,2.

Jovens negros - Os jovens negros foram as maiores vítimas dessa violência. Pessoas com idade entre 15 e 29 anos tiveram as taxas de homicídio aumentadas de 19,6 em 1980 para 57,6 em 2012, a cada 100 mil jovens. Negros também morreram muito mais que brancos. Morreram 146,5% mais negros do que brancos no Brasil, em 2012, vítimas de violência. Entre 2002 e 2012, o número de homicídios de jovens brancos caiu 32,3% e o dos jovens negros aumentou 32,4%.

Mortes de Policiais
- Dados do Anuário Brasileiro de Segurança Pública, elaborado por um fórum de especialistas ligados à área governamental de segurança, mostram que 490 policiais tiveram mortes violentas em 2013, destes 75,3% foram mortos quando não estavam em serviço. Por outro lado, policiais causaram 11.197 mortes. Em comparação com outros países, os dois dados são alarmantes.

Eleitor - O eleitor que deixou de votar no segundo turno das eleições e não justificou a falta deve pagar multa para regularizar sua situação. Se não o fizer, o eleitor ficará em débito com a Justiça Eleitoral. Sem o comprovante de votação ou de quitação de suas obrigações eleitorais, o eleitor fica impedido de inscrever-se em concurso ou ser empossado em cargo público, obter passaporte, empréstimo em bancos oficiais, entre outras restrições.

Seca - A seca castiga os moradores dos municípios de Luís Gomes, São Francisco do Oeste, São Miguel e João Dias, no Alto Oeste. Em função do baixo volume dos mananciais, o sistema entrou em colapso. 


Compartilhe:

Postar um comentário