Escassez de água volta a preocupar na Região Oeste do RN

0 comentários
O abastecimento de água em Luís Gomes, São Francisco do Oeste, São Miguel, João Dias, todos na Região Oeste, voltaram a entrar em colapso, segundo a Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern), devido à redução do volume dos reservatórios/poços que abastecem os municípios.

Com isso, a Caern anuncia que, imediatamente, suspendeu a cobrança pelo fornecimento de água, e as cidades passarão a ser abastecida pela administração pública (Governo do Estado, Prefeituras, Defesa Civil, Exército), que adota a medida mais adequada de acordo com a localidade. Além delas, Paraná, Antônio Martins, Tenente Ananias e Carnaúba dos Dantas permanecem em colapso desde 2014.

Especificamente em São Miguel, o açude Bonito está com menos de 1% da capacidade de armazenamento, por isso, a Caern suspendeu o faturamento. A Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh) perfurou dois poços e a Caern, para auxiliar nesse processo, está instalando bombas para captação da água. Esses poços serão usados exclusivamente para fornecer água para o abastecimento da população.

O colapso em Luís Gomes começou em novembro de 2011, quando foi suspenso o faturamento, e essa situação permaneceu até junho do ano passado. Em julho de 2014, a Caern tentou retomar o abastecimento, a partir do Açude Lulu Pinto, mas não foi possível fornecer de maneira contínua, e houve novo colapso em novembro, sem cobrança de fatura à população desde então.

Atualmente, a cidade de São Francisco do Oeste se encontra em colapso pela baixa no açude São Gonçalo. Somente um poço é usado para fornecer água, mas não tem capacidade suficiente para atender sozinho toda a população.

Por isso, o faturamento permanece suspenso desde novembro de 2013, quando a cidade iniciou um sistema de rodízio. Essa complementação de água deverá ser feita pela Prefeitura da cidade.

Já João dias, que havia entrado em colapso em novembro de 2011, voltou, em julho passado, a ser abastecida pelo sistema da Caern (poço amazonas), mas em outubro de 2014, voltou a colapsar.

A Caern orienta que a população use a água disponível ainda mais de maneira racional, principalmente nas atividades diárias, evitando o desperdício e possibilitando que as reservas ainda disponíveis tenham maior tempo para abastecimento. (Com informações da Caern).


Compartilhe:

Postar um comentário