Primeiro longa-metragem mossoroense é lançado no cinema

0 comentários
 Jovens mossoroenses produzem filme independente de ficção que une cangaço e o mundo imaginário das lendas nordestinas

Prestes a se formar em publicidade, a jovem fotógrafa Wigna Ribeiro sacudiu o audiovisual mossoroense ao anunciar a estreia no cinema do longa-metragem "O mundo de Ana". A produção independente é fruto do sonho da TV Buraco, uma brincadeira de adolescentes viciados em séries de TV que produzem seus próprios seriados. Três anos depois do início do grupo, a líder dessa 'brincadeira' escreveu, roteirizou, filmou e editou o primeiro longa-metragem de ficção produzido na cidade, com elenco também formado exclusivamente por atores locais.

Sem qualquer investimento, a TV Buraco, com a participação de atores e produtores voluntários gravou durante seis meses, em quatro municípios do Rio Grande do Norte, o filme que envolve fatos reais e muita imaginação.

A história tem como início a passagem do bando de Lampião pela cidade de Mossoró vista pela visão de uma menina sonhadora. Da realidade para o mundo imaginário de "Quase Lá", a protagonista Ana acompanha o bando do temido cangaceiro  e encontra-se com as lendas do folclore nordestino, numa disputa entre o bem e o mal. A ficção é uma releitura livre do clássico Alice no País das Maravilhas, com o toque da virtualidade dos games atuais, em que os personagens precisam enfrentar desafios para atingir novas fases do jogo.

O filme chamou a atenção do cinema local, que abriu sessão extraordinária a preço popular, com direito a ingresso personalizado. A exibição será às 14 horas do domingo.

Além de Mossoró, "O Mundo de Ana" foi gravado nos municípios de Governador Dix-Sept Rosado, Areia Branca e Felipe Guerra.





Compartilhe:

Postar um comentário